Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Software do INPE para monitoramento ganha nova versão

Notícias

Software do INPE para monitoramento ganha nova versão

Desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o TerraAmazon é o software livre utilizado nos projetos de monitoramento ambiental a partir de dados de sensoriamento remoto por satélites. Para isso, oferece um grande conjunto de algoritmos de ...
publicado: 26/03/2018 09h40 última modificação: 26/03/2018 09h40

Desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o TerraAmazon é o software livre utilizado nos projetos de monitoramento ambiental a partir de dados de sensoriamento remoto por satélites. Para isso, oferece um grande conjunto de algoritmos de processamento de imagens e de dados vetoriais, ferramentas de edição vetorial e gerência de bancos de dados geográficos. O sistema permite a implementação de metodologias específicas para vários tipos de projetos, com diferentes sensores e aplicações, e pode ser operado por múltiplos usuários.

Lançado em 2005, o TerraAmazon inicialmente foi utilizado pelo projeto PRODES - Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite. Mais tarde foi adotado também pelos projetos TerraClass Amazônia e DETER-B. Hoje também subsidia os projetos de monitoramento do desmatamento no Cerrado.

O Projeto Monitoramento Ambiental por Satélite do Bioma Amazônia (MSA), executado pelo INPE com recursos do Fundo Amazônia – administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), aportou recursos para o aprimoramento do TerraAmazon.

Foi possível a melhoria dos sistemas de monitoramento da Amazônia, com a utilização de imagens produzidas pela nova geração de satélites de sensoriamento remoto de média resolução que vem sendo colocada em órbita desde 2013 (Landsat-8, CBERS-4, Resourcesat-2 e Alos-2, por exemplo) e o desenvolvimento de tecnologias que permitam lidar com séries temporais de dados extraídos de imagens do sensor MODIS (dos satélites Terra e Aqua), de alta frequência temporal. Essas séries permitem detectar e monitorar a evolução das mudanças de uso e cobertura da terra ao longo dos anos.

DETER-B

Durante o projeto MSA foram desenvolvidas três novas versões majoritárias do TerraAmazon: 5.0, 6.0 e 7.0. A mais recente começa a ser utilizada pelo DETER-B, o sistema do INPE para a detecção do desmatamento na Amazônia em tempo quase real.

A Versão 7.0 tem a capacidade adequada para lidar com eficiência com a nova geração de dados de sensoriamento remoto. Ela é acompanhada de uma nova versão da biblioteca de imagens TerraLib, também desenvolvida pelo INPE, que utiliza um gerenciador de dados de alto desempenho para grandes volumes desses dados.

O avanço tecnológico permite aos técnicos do DETER-B, por exemplo, a realização de todo processo de análise de imagens de satélite no próprio TerraAmazon, sem a necessidade de usar outros softwares para a preparação das imagens usadas no monitoramento, o que agiliza o processo e otimiza o trabalho. Outra mudança importante é a utilização do conceito de servidores de imagens que são acessados pelo TerraAmazon através de serviços padronizados na comunidade de geoinformática. Isso permite, por exemplo, compartilhar as imagens utilizadas em um projeto no TerraAmazon para outras aplicações.

Baseado em dados de satélite com resolução de 60 metros, o DETER-B é capaz de discriminar polígonos superiores a 6,25 hectares (ha), revelando o corte raso, desmatamento com vegetação, áreas de mineração ilegal, além do processo de degradação em diferentes intensidades, cicatrizes de incêndio florestal e o corte seletivo.

O TerraAmazon é desenvolvido pela Divisão de Processamento de Imagens do INPE com o apoio da Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologias Espaciais (Funcate), em São José dos Campos (SP). No período de 12 a 16 de março, os técnicos Jean Carlos Souza, Eric Abreu e Ruan Andrade, da Funcate, estiveram no CRA/INPE, em Belém (PA), para dar suporte à equipe do DETER-B no processo de adaptação à nova versão e providenciar os ajustes necessários.